LogPyx trabalha com soluções em Internet das Coisas para melhorar logística no Brasil

Neto Angel RP
3 min readMay 26, 2022

Startup é pioneira no segmento de logística devido a adoção do IoT em suas soluções atraindo clientes como Suzano, Braskem e ArcelorMittal

O ano de 2021, ainda conturbado pela crise gerada pela covid-19 e seus reflexos, trouxe desafiadores cenários para o país nos mais diferentes âmbitos de atuação. Em contrapartida, acarretou uma aceleração do uso da tecnologia no setor de logística. Apenas no primeiro quadrimestre de 2021, o segmento no Brasil teve um aumento de 38% em comparação ao mesmo período de 2020, de acordo com o Índice de Movimentação de Cargas do Brasil divulgado pela AT&M.

Apesar dos números oportunos para a expansão da logística, as transportadoras precisaram se adaptar rapidamente aos benefícios tecnológicos desenvolvidos para o setor. Desde 2015, a LogPyx, startup de tecnologia para a gestão intralogística, auxilia diversas empresas otimizando o desempenho dos fluxos logísticos por meio de softwares e hardwares para gestão ligadas à internet das coisas, como UWB (Ultra Wideband), LPS (Local Position System) e AI (Artificial Intelligence).

“A startup nasceu para levar inovação ao setor. Percebemos que o RFID não estava atendendo o setor de transportes, devido à falta de conectividade, infraestrutura nos pátios das indústrias e valores para adoção nos pontos de acesso nas empresas. Além disso, notamos que cada demanda deveria ser personalizada, já que existem diferentes problemas enfrentados nas companhias que buscavam soluções de logística”, lembra Adalci Righi, Diretora da LogPyx.

A startup iniciou suas ofertas para o mercado com a solução Revolog, que tem como foco a gestão dos pátios logísticos desde o agendamento de entrada, recepção e monitoramento da movimentação dos veículos. “Hoje atendemos grandes empresas como ArcelorMittal, Ipiranga e BASF. A solução tem como foco a gestão de pátios logísticos mais completa do mercado desde o agendamento de entrada do veículo, agilização da recepção do veículo até o avançado monitoramento da movimentação dos veículos, que utiliza a tecnologia Yard Management System (YMS), um sistema de software projetado para supervisionar o movimento de caminhões”, comenta Adalci Righi.

Em 2020, a LogPyx percebeu o crescimento por soluções de armazenamento para produtos, além da preocupação das empresas com a segurança dos funcionários. Com o intuito de desenvolver tecnologias para evitar situações que significam mais custos para os negócios, a startup desenvolveu o Smarter W, que automatiza os processos de estocagem e conferência, endereçando funções aos colaboradores de forma integrada ao WMS (Software de gestão de estoque). O Smarter W consegue potencializar os ganhos de qualquer WMS de mercado, atuando com uma espécie de anabolizante. Os ganhos estimados nos primeiros clientes se concentram na redução de 50% da mão de obra envolvida com os processos de estocagem, aumento da visibilidade e acurácia dos processos para números superiores a 99%. Em situações envolvendo pallets, bombonas, sacarias e outros materiais como por exemplo celulose. Uma verdadeira digitalização do estoque!

Já para a segurança dos colaboradores, a startup desenvolveu a solução LogPyx Aura com a tecnologia UWB, utilizada para medir a distância entre pessoas, veículos e maquinário, gerando alerta para comunicação para evitar acidentes. “Apesar de serem soluções recentes, a demanda por adoção de gestão de armazém já corresponde a um terço do faturamento da empresa. Em relação a segurança, o LogPyx Aura foi um pedido dos clientes como Suzano e Braskem que estão preocupados com a segurança dos colaboradores”, finaliza Eros Viggiano CEO da LogPyx.

--

--

Neto Angel RP

Marketing Digital — Growth Hacker — Relações Públicas netoangel.com Neto Angel; Portfólio; Valores; Expertises; MATCH by @netoangelrp